segunda-feira, 19 de setembro de 2016

2ª ilhada na Ria

Boas pessoal!
Passou-se uma semana desde a última entrada aqui no blogue e desde aí só fiz mais uma investida e foi também ela aqui pertinho de casa na Ria Formosa, desta feita a ilhota escolhida fica um pouco mais afastada e exigindo assim mais algum tempo a dar à barbatana, coisa que não se faça por gosto…
Pouco há para contar sobre esta pesca, a ruama também aqui marcou presença e foi com uma iscada dura que consegui engatar uma Safata kileira para trazer para casa, infelizmente ainda perdi outra da mesma bitola que desferrou no momento em que a puxava para cima do parchal…


Dias amenos com temperaturas agradáveis durante o dia convidam a fazer umas jornadas de pesca deste tipo, mas nem todos os factores estão reunidos para que tal aconteça, as marés e os ventos este ano andam trocadas e não tenho ido tantas vezes como desejava…
Embora o verão ainda não tenha acabado oficialmente, as escolas já começaram e agora sim, spots que outrora abarrotavam de gente estendida ao sol em busca do tão cobiçado bronzeado ou de uma doença de pele, estão agora desertos à espera de dias perfeitos de pesca para fazer as delícias de alguns pescadores de surfcasting.


Logo pela manhã a Ria oferece momentos mágicos e muito tranquilos antes de passarem os primeiros barcos, momentos que até alguns dos mais velhos desconhecem, pois levam sempre o zumbido dos motores dos barcos colados aos ouvidos.


O gang dos petisqueiros juntou-se mais uma vez para dar ao dente
Num destes dias que o João Santana esteve por cá, combinamos ir ali fazer a maré logo pela manhã para apanharmos umas amêijoas para o petisco, fomos ao spot da amêijoa que o João conhece mas os ciganos já tinha rapado aquilo tudo e a amêijoa era pouca, ainda apareceu um cigano com um polvo e veio perguntar ao João se queria comprar o polvo por 15€ hehehehehehehehe o que eu me ri com aquela piada…. Nem o cigano imagina que tava a falar com o Mister Polvo, que já apanhou mais polvos na vida que ele há-se apanhar a sonhar em três vidas hahahahaha, foi motivo de risota para o resto do dia…


Super Martini


Ameijoas, salda de polvo e salada à Lobo


Deixo aqui algumas fotos da Ria Formosa tiradas por mim
Saúde e força aí pessoal








segunda-feira, 12 de setembro de 2016

1º Ilhada na Ria


Boas pessoal!
Com muitas saudades de fazer umas pescas comecei a época bem perto de casa com uma ilhada aqui na Ria Formosa. Aconteceu na semana passada e no dia antes foi o dia mais quente do ano segundo as noticias e acredito que sim, à noite esteve um calor infernal com a mínima a ficar-se pelos 30ºgraus toda noite o que convidou a uma ida ali ao café para beber uma fresquinha com um amigo, atrás de uma veio outra e depois outra e mais umas poucas, 1h da manhã era hora de ir para casa descansar um pouco porque às 5:30 o despertador tocava…


Com a noite quase em branco por causa do calor lá me levantei e fui para uma ilhota que tinha em mente, ainda de noite entrei dentro de água apenas de calção e blusa de licra, a água estava um caldo. 


Enquanto dava à barbatana a caminho da ilhota pensava: “que saudades que eu tinha desta calmaria matinal da Ria” já no spot montei as canas e comecei a pesca, a ruama logo deu de sinal e estavam as piranhas em acção, não davam tempo de pôr a cana no descanso, é o inconveniente de pescar na Ria, neste dia não tinha outra hipótese porque apenas tinha anelídeos como isco e fiquei por ali entretido a alimentar a criação até gastar o isco, ainda consegui enganar duas safatas boas para o almoço, depois de tanto tempo sem pescar esta 1ª investida da temporada já me soube pela vida…



Este foi mais um dia de petisco com o amigo João Santana e vai um brinde ao mês de Setembro


Neste dia o João fez questão de mostrar que é ele o Rei do Polvo e trouxe logo preparado de duas maneiras, saladinha e à lagareiro 


Este verão seguimos à risca o conselho dos médicos em beber muitos líquidos nos dias de maior calor para manter o corpo sempre hidratado...


Por vezes damos com cenários destes ao nascer do dia aqui na Ria Formosa
 Flamingos
Abraço e força aí pessoal





segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Setembro

Boas caros amigos, leitores e seguidores.
Há muito tempo que não postava nada, já é normal fazer esta pausa durante a época alta no verão. Aproveito esta madrugada sem sono devido ao calor para escrever qualquer coisa, sinceramente já tinha saudades de escrever no blogue.
Bom parece que o calor este ano não se quer ir embora, mas finalmente acabou a ovelha ranhosa do Agosto e das grandes multidões aqui no Algarve, ainda assim há por aí muita gente de férias mas nada como nos dois meses que passaram, já se vê a luz ao fundo do túnel e aos poucos as coisas vão voltar à normalidade, brevemente muitos barcos e motas de agua vão voltar para a garagem de onde nunca deveriam ter saído, as águas impregnadas de cremes solares e excesso de urina deixada pela praga de veraneantes vão limpando hahahahhahha ou pensam que estas águas quentes do Algarve foram aquecidas numa caldeira hahahahaha a mim é que não me apanham na praia nesses meses não :)) 


Este tem sido um verão muito quente e contínua teimoso, espero que em breve as temperaturas descem, a chegada do Setembro trás outras aguas e com elas outras maresias que me despertam o bichinho e fazem-me sonhar com bons dias de pesca, não falo de dias com muitos quilos de peixe mas sim de dias tranquilos e calmos com algumas capturas para alegrar uma jornada de pesca. No entanto não estou entusiasmado como normalmente costuma acontecer nesta altura do ano, pois as experiências vividas em anos anteriores dizem-me de antemão que vai haver sempre alguma coisa a dificultar ou até mesmo impedir as jornadas de pesca quer elas sejam no Surfcasting ou Spinning, factores como o vento a força e o tamanho do mar, mau tempo, lixo, etc etc… Para começar foi um verão com muitos levantes (vento de sueste) e seguindo os padrões de outros anos quando isso acontece no verão, no inverno seguinte raramente entra levante o que já me deixa com a pulga atrás da orelha, enfim…

Tal e qual em anos anteriores as primeiras jornadas de pesca logo a seguir ao verão são dedicadas às Douradas e é nelas que vou apostar para tentar apanhar uma ou outra, talvez faça umas jornadas de surfcasting e umas ilhadas aqui na Ria Formosa já que os molhes devem estar à pinha como é costume nesta altura do ano, prefiro apanhar uma e sozinho do que meia dúzia e rodeado de malta, é por esse motivo que na maioria das vezes as minhas pescas de Douradas se resumem a uma ou duas kileiras…
O verão para mim é sinonimo de amigos e bons petiscos, coisa que não faltou este ano e aproveito para deixar aqui umas fotos de um dos muitos petiscos combinados com o amigo João Santana do blogue http://litoralalentejanosurfepesca.blogspot.pt/ que está sempre pronto para dar ao dente e preparar uns bons petiscos :)


O João Santana também conhecido por Mister Sargo  :) no verão assim que pode arranca logo para Faro e quando há oportunidade combinamos sempre umas petiscadas para mandarmos umas cervejas abaixo, um brinde a todos vocês que nos estimam e que perdem tempo a ler e por vezes a comentar os nossos relatos… 


Ultimamente tenho visto no Facebook  cenas tipo (Os melhores restaurantes da Ria Formosa) hahahahahahahhaha acho uma graça quando vejo cenas deste tipo, pessoal não se deixem enganar, isso são tudo uma cambada de gatunos que nos querem chupar o resto dos nossos trocos que o estado não conseguiu, o melhor restaurante é sempre a nossa casa e principalmente quando somos nós que com um pouquinho de trabalho e dedicação apanhamos e fazemos o nosso petisco….

A mesa está sempre cheia (pois claro é pequena) hahahahahaha  neste dia o João trouxe umas conquilhas que juntamos a uma maré que eu tinha feito aqui na ria de berbigões e ameijoa canita e ainda um polvinho marinado, o João pela primeira vez comeu berbigões com batatas, um prato típico nos dois lados da  minha família… Antigamente o berbigão era quase uma praga por toda a Ria, lembro-me do meu avô ir à maré e trazer uma saca cheia na grelha da bicicleta, com as batatas que ele próprio semeava na horta eram tachadas de berbigão com batatas e uma outra parte eram para a avó fazer rissóis, havia sempre comida em casa e quase sem se gastar dinheiro, outros tempos; infelizmente hoje é tudo muito diferente…


Este foi um verão em que apanhei muitas e muitas grades, mas de cerveja hahahahaha e o amigo João fez questão de partilhar algumas dessas grades comigo


Boa companhia e boa comida bem regada.

Brevemente quando tiver notícias passarei aqui para escrever qualquer coisa.
Saúde e força aí pessoal.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Pausa



“Spinning”
Boas amigos e leitores!

Neste episódio preparei o material para ir fazer uma pesca de falésia durante a tarde e depois já de noite ia fazer uns lançamentos ao spinning. Assim foi, depois de parar no sítio do costume para beber um café rumei ao pesqueiro que tinha em mente e que por sinal estava deserto, estranhei logo quando não vi lá ninguém mas por um lado era bom, não iam cruzar linhas comigo como já tem acontecido. Depois de ter já 2h de pesca e apenas ter tirado um parguete miniatura fiquei a saber o porquê de não estar lá ninguém, pois o peixe tem sido pouco e eu apenas cumpri o plano, pesquei até ao cair do dia e mais um pouco e fui pregar para outra freguesia, no total rendeu quatro miseráveis peixinhos…


Aí vem ela!!!


Estava na hora de trocar a cana da falésia pela cana de spinning e ir ali a um spot fazer uma pescasita rápida, estavam lá dois pescadores de surfcasting e eu fui mais para o lado, fiquei condicionado a um cantinho e se a pesca já se previa curta ainda mais curta ficou.
O único toque que senti ferrou bem e este não tinha hipótese de fuga, com metade da amostra dentro da boca, foi quase como que uma surpresa apanhar este peixe nesta altura do ano e no sítio onde foi, talvez sorte ou talvez eles façam uma aparição de vez enquanto por estas bandas…


Material utilizado
Cana:  Crafty Sea Bass CRB4 3m
Carreto:  Cinnetic Cautiva 4500
Linhas: multi 0,18 com chicote 0,40 MIMETIC da Cinnetic
Artificiais: Jerkbaits


Como é hábito e ainda mais na altura do verão, quando o amigo João Santana do blogue http://litoralalentejanosurfepesca.blogspot.pt/ vem passar uns dias a Faro, arranjamos sempre um tempinho para combinarmos uns petiscos e conversarmos de pesca, Robalos, Sargos, Douradas, pesqueiros e pesca e pesca e pesca hehehehehehe… Nesta vez não falhou a tradição e fizemos mais um petisco à maneira…


Lingueirões fritos à Lobo, Polvo à Santana e percebes que o João apanhou naquela manhã…


Liquido para hidratar 


Outro dia outro petisco e um brinde com um Martini à Lobo hehehehehe


Neste dia a ementa foi uns lingueirões de cebolada à Lobo, amêijoas de tomatada à Santana, conquilhas e um polvo à Santana (acho que neste dia comi o polvo mais tenro até hoje)


Mais liquido para hidratar numa noite de calor


Agora com o verão a estalar as minhas idas à pesca diminuem bastante, deixam de ser prazerosas e passam a ser martirizantes, o excesso de calor que eu detesto juntamente com a confusão aqui no Algarve fazem com que as viagens na miserável estrada EN.125 para os pesqueiros sejam um autêntico martírio, isto juntamente com os dias grandes, os pesqueiros cheios de gente parva que não sabe respeitar e a regularidade de limo em vários pontos da Costa desmotivam as idas à pesca.

Muitos esperam ansiosamente esta altura do ano para fazer umas pescas e outros aproveitam para fazerem verdadeiras matanças de pequenos juvenis (robalinhos e douradinhas) na Ria Formosa, eu aproveito para fazer uma pequena paragem na pesca e assim sobra algum tempo para fazer umas petiscadas e beber umas cervejas com os amigos.

Espero voltar quando esta azáfama passar, para quem gosta desta época aproveitem-na da melhor maneira, pesquem muito libertem todos os pequenos e aproveitem o Mar e a Natureza da melhor maneira NUNCA deixando por lá o lixo.
Abraço e força aí pessoal.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Um dia na Ria Formosa

Boas amigos e leitores!
Um dia destes recebi uma chamada do Mestre Sílvio a desafiar-me para irmos dar um passeio de barco aqui na Ria Formosa, o plano era tentar alguma Dourada e aproveitávamos para apanhar alguma coisa para o petisco. Não simpatizando eu com a pesca de barco e depois do Sílvio insistir aceitei o convite “vamos lá aproveitar agora que isto para o mês que vem há barcos encavalitados uns por cima dos outros que até estala”…


Às 7h da manhã já o mestre Sílvio estava à minha porta e lá fomos nós, o dia logo de manhã ameaçava aquecer bem, chegamos ao barco e depois de verificar a palamenta a primeira coisa que fizemos foi parar numa regueira para apanhar uns lingueirões para pescar e trazer os restantes para petiscar em casa…


Com a maré já a encher deitamos ferro no meio da Ria montamos as canas e tivemos por ali um pouco entretidos à espera que passasse alguma douradeca, a pesca foi fraca neste dia e apenas tirámos uma…


Como as Douradas não queriam nada connosco saímos a barra e fomos apanhar umas cavalas que por sinal estão bem gordas. Para terminar e à vinda para terra o Mestre Sílvio parou ali num cantinho que ele conhece bem e metemos os palhacinhos na água para apanhar meia dúzia de chocos para grelhar…


Num dia de calor não podemos desidratar


O Mestre Sílvio Sempre atento


Material utilizado
Canas:  Cinnetic Explorer Tanera 2.10
Carretos:  Cinnetic BIG 8000 HSG
Linhas:  Cinnetic Sky Line + MIMETIC


Ainda sobraram uns lingueirões para petiscar


 Não sendo eu apreciador de peixe azul apenas trouxe meia dúzia de cavalas para o pessoal cá de casa e as restantes levou o Sílvio


Pronta para ir para a grelha


Estes até estalavam

Abraço e força aí pessoal.


segunda-feira, 13 de junho de 2016

Quando o verão bate à porta


Boas amigos!
Com a chegada do verão normalmente reduzo as idas à pesca e costumo andar por outros pesqueiros que não frequento durante os meses frios de Inverno, de agora em diante e até ao final do verão raramente pesco na praia salvo raras excepções. 


Então neste dia combinei com o Mestre Sílvio e fizemos uma jornada de falésia a pescar em altura, passei na casa do Sílvio à hora combinada e durante a viagem discutimos qual seria o pesqueiro, tínhamos em mente um pesqueiro “novo” onde têm saído umas Douradas e que ficava de caminho mas o acesso é complicado. Decidimos então ir fazer a parte da tarde num outro pesqueiro mais longe e onde também costuma sair uns pexecos.


Passámos na Vila bebemos o cafezinho da ordem e lá fomos nós direito ao pesqueiro, ao início as condições estavam boas e logo esticámos as canas e vai de lançar. Volta e meia vinha uma ou outra isca ratada as horas foram passando e peixe nem sinal, começou a vir um nevoeiro acompanhado de vento frio e passado pouco tempo fomos convidados a trocar a roupa de verão pela roupa de inverno, ao cair da noite saíram meia dúzia de pexecos mas nada de especial…


A chegada do nevoeiro já se fazia sentir


Mestre Sílvio queres o cesto!!?


Olha afinal não é preciso o cesto hehehehehehe


Malmequer Vicentina


Vai-te embora òh bruxa


A noite estava desagradável de tal maneira com nevoeiro, humidade e frio que cheguei a comentar com o Sílvio “acho que este inverno que passou não tive uma noite tão agreste” a actividade do peixe era muito fraca e decidimos levantar ferro e fomos ao tal pesqueiro “novo” fazer a viragem da maré, ficava de caminho e não tínhamos nada a perder…
Chegamos e voltamos a esticar as canas, aqui pelo menos as condições meteorológicas eram bem melhores e estávamos mais protegidos do vento mesmo que não houvesse peixe.


Pouco tempo depois de estarmos a pescar o Sílvio leva uma mocada numa das canas que faz disparar o drag do “BIG” trabalhou o peixe devagar e aos poucos chegou à beira da falésia, ajudei-o a meter o cesto e não demorou muito estava ela cá em cima, era uma bela duma Burra que mais parecia uma porca gorda (afinal elas encostam aqui dizia o Mestre Sílvio ;) 

Material Utilizado
Canas:  Cinnetic Explorer Telecast 4.50  e outras…
Carretos:  Cinnetic BIG 8000 HSG
                     Cinnetic Cruisser XP 6500
Linhas:  Cinnetic Sky Line / MIMETIC


Resumindo pode-se dizer que foi um dia de pesca diferente e bastante interessante mesmo com pouco peixe, deu para metermos a conversa em dia o Sílvio levou uma bela duma burra e mais uns pexecos para casa e eu ainda consegui orientar uns besugos para o almoço do dia seguinte…
Saúde e força aí pessoal.