domingo, 28 de Setembro de 2014

Cyclone black

“Surfcasting”
Alguns meses atrás tive a oportunidade de testar uma cana de surfcasting da marca Cinnetic, mais propriamente a Cyclone black sensi surf. Posso dizer que logo no primeiro instante gostei bastante da cana na mão e do seu desempenho nos primeiros lançamentos, construída em carbono de alta qualidade com acabamentos muito bons e equipada com componentes Fuji tem aproximadamente 4,25m de comprimento e 515g de peso com uma acção de 113-215 com um punho bastante confortável na base e que ajuda bastante nos lançamentos.

Não vou afirmar que é a melhor cana do mundo porque ainda não as experimentei todas nem que faz os maiores lançamentos porque aí já o pescador tem de ter mãos e técnica para tal. Apenas posso dizer que gostei muito da cana e que troquei por uma outra que tinha e que não me satisfazia por ser demasiado rija.

Este modelo e tal como outros modelos de canas de surfcasting da marca Cinnetic tem duas versões, a versão híbrida e tubular. Neste caso a minha escolha foi para a tubular, em primeiro lugar porque não gosto de canas híbridas e em segundo porque acho que é mais apropriada para o tipo de surfcasting que pratico. No entanto cabe a cada pescador escolher consoante o seu gosto e o tipo de surfcasting que pratica entre canas híbridas ou tubulares.


Passadores Fuji




Até brilha :)






Uma linha guia que ajuda bastante no momento de alinhar os elementos na montagem da cana








Porta carretos Fuji




Um punho bastante confortável que ajuda muito na hora de lançar

Para quem estiver interessado ou ainda não tenha visto aqui fica o link do catalogo da Cinnetic para 2015

domingo, 21 de Setembro de 2014

Que saudades...

"Surfcasting"
Boas amigos!
Nesta ida ao mar acompanhou-me o Tony boy e fizemos uma à antiga. Com tudo planeado combinamos fazer uma visita ao irmão do Tony boy que vive na Costa Vicentina numa das minhas zonas preferidas, largávamos lá a “Maria” e seguíamos para a pesca, e assim foi…
Chegamos ao pesqueiro ainda de dia montamos material nas calmas e bebemos uma fresquinha, começamos a pescar ao anoitecer e eu fui o primeiro a ver a cana bater, uma douradeca que viria a acusar 1.300 Kg.
Passado tanto tempo sem sentir peixe foi muito bom apanhar esta douradeca, de seguida seguiram-se algumas capturas e devoluções de pequenas sarguetas, o Tony boy fazia o mesmo até que um pouco mais tarde conseguiu enganar um robaleco kileiro.






O objectivo estava cumprido, pescar um pouco, conviver, sentir o cheiro da maré e levar peixe para o almoço do dia seguinte…
Na manhã do dia seguinte quando acordamos fomos dar uma volta pela zona, ver como estão alguns spots e apanhar pinhas e lenha para preparar o almoço…


E foi no forno a lenha na casa de campo do irmão do Tony boy que preparamos o almoço, o robaleco e a douradeca com umas batatinhas caseiras que souberam tão bem num dia que já cheirava a Outono por aquelas bandas.
A pesca não foi nada de especial, mas o conjunto de situações cheiros e sabores, souberam-me pela vida…
Um abraço e até breve.


terça-feira, 16 de Setembro de 2014

Pesca em Sines

Havia bastante tempo que estava prometida uma visita ao amigo João Santana em Sines. Já tínhamos apalavrado este fds durante o verão e embora as condições não fossem as melhores assim foi, eu e o Cristovão mata chibos preparamos o material e fomos fazer uma visita ao João. Chegamos a casa do João por volta das 21h e com bastante apetite a recepção não podia ser melhor, no forno do João já dois Sargalhões esperavam por nós e no frigorífico uma garrafinha de verde bem gelada…
Jantamos, conversa e tal e quando demos por nós eram 3h da manhã, horas de deitar para na manhã seguinte fazermos uma visita guiada pelo João em Sines.








Terra bonita com bons pesqueiros e bonitas paisagens, acabada a visita guiada eram horas de procurar o almoço.


Pesca em Sines
Material utilizado: fogareiro, garfo e faca
Isco: entremeadas e costeletas
Engodo: cerveja



 Nessa noite fizemos uma investida ao surfcasting mas o peixe fez gazeta e acabamos por vir para casa mais cedo, ainda passamos no pesqueiro do pai do João e lá estava ele entretido com as suas caninhas e a resmungar looool
Na manhã seguinte quando acordamos já a mãe do João tinha chegado com o pequeno-almoço.


Pesca em Sines ao amanhecer
Isco: Croissants, pães de leite, palmieres,  pasteis de nata, tortas, bolos com creme sem creme e outros que não sei o nome... 
Saímos para fazer uma pesca à chumbica, mas os sargos eram poucos, ou melhor eram muitos mas pequenos, ainda conseguimos guardar alguns mas nada de especial…


O João concentradissimo nos Sargos

Ao final do dia quando voltamos para casa o João mais uma vez mostrou que não é só um campeão a apanhar Sargos mas também é um mestre na cozinha e preparou-nos um arroz de choco com gambas que estava de comer e repetir e repetir e voltar a repetir.


Antes e depois


Nessa noite ainda eramos para fazer um surfcasting mas depois de umas cervejas e duas garrafas de vinho e moscatel decidimos mas é ir para a cama loooool


No dia seguinte como acordamos já tarde, começamos a pensar no almoço e foi então que mais uma vez o João vestiu o avental e preparou umas bifanas para a malta aconchegar o estômago :))


Pesca em Sines
Material utilizado: garfo e faca
Isco: bifanas
Engodo: maionese ketchup e cerveja


Embora a pesca tenha sido fraca, foi um fds à maneira onde fomos muito bem recebidos pelo João e pela sua mulher.
A brincadeira dos blogues de pesca a dar frutos e já lá vão algumas boas amizades que por aqui tenho feito, a pesca não é só apanhar peixe mas também o convívio que fazemos com pessoal que tem o mesmo vicio que nós.
Abraço e até breve.

segunda-feira, 8 de Setembro de 2014

Cautiva ll 4500 Alu

Quero vos apresentar uma nova aquisição para Spinning.
Trata-se de um carreto da marca Cinnetic, mais concretamente o Cautiva ll 4500 Alu.
Parece-me um carreto forte, robusto e elegante, capaz de responder a algumas situações mais difíceis que possam surgir. Para além disso tem um preço convidativo.
Muitas são as marcas que ultimamente introduzem no mercado os seus carretos com uma bobine apenas, na minha opinião todos os carretos devem trazer pelo menos duas bobines. Eu não saio para uma jornada de spinning só com uma bobine, sabe-se lá o que irá acontecer…
Passo a citar as características desta pequena maquina:

Embraiagem/Drag -- 16 Kg
Rolamentos – 6+1 (3 selados)
Peso – 389g
Ratio – 4,9:1
Bobines – 2 em alumínio (Bobine principal 0,30mm/200m Allu)
                                              (Bobine extra 0,30mm/125m Allu)
R.P.V. – 0,78m

Com o corpo em alumínio, parafusos em aço inoxidável, guia de fios banhado em nitrato de titânio e manivela de alumínio mecanizado. Ainda trás uma pequena bolsa para guardar o carreto e o proteger de areia ou outras sujidades, coisa que algumas das marcas mais conceituadas do mercado não oferecem.
Muito bem se tem ouvido falar das canas desta marca Cinnetic, esperemos que os carretos sigam o mesmo caminho e que sejam duradouros. Mas isso só o tempo o dirá, mais tarde falarei aqui do desempenho deste carreto.

Saúde da boa e até breve.
















terça-feira, 2 de Setembro de 2014

A luz ao fundo do túnel


Boas amigos e caros leitores deste espaço.
Como vem sendo habito desde o inicio deste projecto e todos os anos durante o período de verão a minha ausência por aqui é escassa ou quase nula, o motivo é o aumento considerável de pessoas e transito aqui no sul juntando-se também a altura em que tenho mais trabalho e fica mais difícil programar uma saída de pesca uma vez que os pesqueiros que frequento ficam bastante longe. Este ano e por motivos de força maior fui obrigado a abandonar a actividade da pesca mais cedo que o habitual. A vida por vezes oferece-nos obstáculos que temos que contornar física e psicologicamente, temos de ser fortes tal como a fortaleza de Sagres “um local mítico para mim” por mais tempestades que a fustiguem ela nunca será derrubada, nem com uma força de dez “Hercules”

Agora com o verão a entrar na recta final e depois de trabalhar alguns meses a fio com três ou quatro dias de folga começo a ver a luz ao fundo do túnel, as “manadas” já começaram a sua migração para Norte e fica tudo mais limpo desde praias, estradas e pesqueiros. Com o tempo mais folgado a partir de agora a vontade de curtir umas sessões de pesca é mais que muita.


Altura do ano em que é pouco pesqueira para mim mas muita petisqueira e este ano não foi excepção. Combinando com alguns amigos da pesca lá se foram fazendo uns convívios onde deu para saborear uns bons petiscos, beber umas cervejas bem geladas, rir e claro conversar sobre pesca…


      O amigo João Santana do blogue "Litoral alentejano Surf e pesca" apesar de viver em Sines tem família em Faro e já é costume aparecer por cá de vez enquanto, desta vez presenteou-nos com uns belos percebes apanhados naquela manhã. O amigo Paulo “PJ” do blogue dos "Marafados" juntou-se a nós e mostrou que não é só marafado para pescar mas que também é marafado para petiscar e apesar de naquele dia ter feito uma revisão à cremalheira não deixou de nos acompanhar num belo dum convívio onde se falou de pesca e ainda rimos muito quando o dono do café descobriu uma foto engraçada na minha maquina loooool 



Neste dia o petisco foi mais uma vez preparado pelo João, um belo dum polvinho frito à “João de Sines” numa noite muito quente em que as temperaturas rondavam os 27ºgraus lá tivemos que mamar ali uma grade num abrir e fechar de olhos looool… O Cristóvão do blogue "Pesca Chibos" mais conhecido por “mata chibos” “papa chibos” ou Custoidinho também mostrou-se um fiel companheiro para dar ao dente e não perdeu a oportunidade de se juntar ao grupo dos petisqueiros…



O polvinho frito do João revelou-se um pitéu :)



No petisco anterior já se falava no que poderia ser o próximo manjar, foi então que o Mata chibos disse que tinha uma arca cheia de tordos, “áhh e tal o meu pai é caçador tenho uma arca cheia de tordos não sei o que fazer com aquilo e tal” looool bateste na porta certa. Que bela ideia que o amigo Mata chibos teve, em mais uma noite quente onde ainda bebemos umas 7 ou 15 cada um bem fresquinhas…



Logo na semana seguinte um dia em que a malta estava cheia de sede lá fomos nós beber qualquer coisa, ficamos com tanta pena da arca do Cristóvão estar cheia que decidimos alivia-la mais um pouco. Desta vez não houve registo fotográfico mas as memorias dessa noite mantém-se vivas no meu paladar loooool



Como já havia muito tempo que não fazíamos um petisco loool passados dois dias combinou-se fazer qualquer coisa pá malta por a conversa em dia, nesta vez a ementa foram uns camarões fritos à Lobo regados com uma grade de minis. O João ainda teve a ideia de fazer uma bela saladinha de polvo que nos abriu o apetite enquanto o Amilcar do café nos preparava os camarões…



A saladinha de polvo do amigo João de Sines



Os camarões fritos à Lobo



Também com o grande e velho amigo Zé mais conhecido por Tony boy, houve oportunidade para umas petiscadas em casa dele…
Para além da chouriça assada ainda foram uns camarões grelhados e umas codornizes grelhadas para aconchegar o estômago.




Que belas que estavam...



Nesta casa há peixes por todo lado



Calma xerreco que em breve vais encher essa barriguinha


A essência da pesca não é só apanhar peixe, mas também as amizades que se fazem e se vão mantendo mesmo sem irmos pescar juntos, contam-se historias trocam-se ideias e experiências e ainda se dá ao dente… 
Saúde da boa a todos e até breve